18.2.11

Matéria: Japão suspende caça às baleias na Antártida

Participação: R7 - Canal de Informações Corporativa
Matéria: Japão suspende caça às baleias na Antártida
Data: 18 de Fevereiro de 2011



Japão decidiu suspender sua campanha de caça às baleias na Antártida até o final da atual temporada, informou nesta sexta-feira o ministro da Agricultura e Pesca, Michihiko Kano. O anúncio foi feito via a TV estatal NHK.
- O ministro disse que a campanha será suspensa devido à dificuldade de se garantir a segurança das tripulações diante do assédio incessante da Sea Shepherd.
A Sea Sheperd é uma organização ecológica que, com navios próprios, ataca os pesqueiros japoneses, danificando suas estruturas e impedindo-os de caçar os mamíferos marinhos.
A Agência de Pesca já havia anunciado, na quarta-feira, a suspensão das atividades do Nisshin Maru, navio-fábrica da frota baleeira, por questões de segurança.
As capturas da frota japonesa, que tem uma cota anual de cerca de mil cetáceos, foram de apenas 507 baleias no ano passado, fato que a Agência de Pesca atribuiu às atividades de "obstrução" da Sea Shepherd.
Captura proibida
O Japão caça anualmente centenas de baleias na Antártica em nome da "pesquisa científica", já que a captura comercial do cetáceo está proibida desde 1986.
A baleia jubarte, principal alvo dos perqueiros, é uma espécie ameaça de extinção. estima-se que existam cerca de 35 mil desses animais, somando-se todos os oceanos.
 As autoridades japonesas afirmam que o consumo de carne de baleia é uma tradição ancestral no arquipélago.
Na última segunda-feira (14), o denominado "grupo de Buenos Aires", integrado por Argentina, Brasil, Chile, Costa Rica, Equador, México, Panamá, Peru e Uruguai, pediu ao Japão que ponha fim à "caça científica" de baleias.