16.7.08

EVENTO: BRIGADA ANTI TESTE - NÚCLEO 7

Participação: Vegan Staff - SP
Evento: ATO NÚCLEO 7 – Carta à Sra. Regina Pekelmann Markus
Data: 16 de Julho de 2008

Talvez os motivos já estejam bem claros. Mas pensamos que ainda desta forma, algumas palavras devam ser bem definidas. Foi dito que a tinta vermelha seria "o sangue dos Inocentes".
Da mesma forma, mesmo existindo uma repudia não pessoal, mas social aos atos que a senhora pratica em relação aos animais, hoje, e nesta ação a sua personalidade foi absolutamente irrelevante. Você não representou em nosso ato, a Regina, mas sim, a "ciência". E nós? Nós não temos uma cara... nós não temos um nome... nós não temos um único grupo. Nós somos a sociedade que esta cansando de conversar e aturar o discurso quase que decorado de todos vocês (leia-se: CIÊNCIA).
Ontem foram travadas batalhas e lutas sangrentas em defesa da vida humana. Lutamos e soubemos nos organizar contra uma ideologia Nazista. Lutamos e soubemos nos organizar contra a tirania militar. Lutamos e soubemos nos libertar de um pensamento racista.
Hoje os que sofrem com a tirania praticada pela ciência nada podem fazer. Contra dentes afiados e pontiagudos dos primatas, vocês têm seus anestésicos. Contra os berros dos ratos, vocês têm os seus bisturis. Contra os latidos dos cachorros, vocês têm a força bruta.
E o que dizer agora desse ato? A sociedade clama não mais pelo diálogo. Uma vida não pode esperar sob tortura ser ou não liberta. Enquanto dialogamos, nada muda!
Vocês contornam através de seus discursos e se escondem por detrás de um diploma e justificam o assassinato que vocês sabem que praticam, em nome de uma dita ciência e de um pseudo apelo de cura.

O sangue continua sendo derramado. Você sabe! Nós sabemos!
O pequeno ?problema? que você (ciência) terá que enfrentar à partir de agora, é que não existe diálogo enquanto você estiver com um bisturi sujo de sangue de uma vida inocente nas mãos...
Seremos pacíficos até que você consiga esconder os seus atos bárbaros da sociedade. Mas quando ela começar a ver que essa falsa sensação de segurança que a ciência prega esta manchada de muito sangue, os questionamentos serão mais enérgicos e diretos.

Pense sobre isso. Pense sobre seus atos. E procure se informar sobre métodos alternativos. Eles existem, e você não será a primeira nem a última a adotá-los.