27.5.06

Evento: Mostra de Vídeo, Debate e Formalização SVB – RIO

Participação: Vegan Staff – RJ

Evento: Mostra de Vídeo, Debate e Formalização SVB – RIO

Data: 27/05/2006

Na tarde de 27 de Maio de 2006, o Capitulo Vegan Staff – RJ esteve presente na mostra do Documentário “Não Matarás”, produzido pelo Instituto Nina Rosa (www.ninarosa.org).

O Evento foi organizado pela SVB – RIO (Sociedade Vegetariana Brasileira – Rio de Janeiro), sendo este, o primeiro evento oficial da SVB-RIO. E teve ainda o apoio estrutural do Restaurante Beterraba (Rua da Alfândega, 25 - Loja a – Centro – Rio de Janeiro), que abriu excepcionalmente suas portas neste sábado somente para receber os participantes do evento.

O Evento:

Com horário para o inicio marcado para as 12:00, o evento, seguindo a programação para o dia, começaria com um verdadeiro “banquete” livre de crueldade animal (já comum nos dias normais, visto que o restaurante citado segue a culinária vegetariana ortodoxa) servido pela equipe de cozinha do Restaurante apoiador, seguido da exibição do documentário e então, os grupos de Libertação Animal com atuação na Capital Carioca, seriam apresentados, finalizando assim, o evento com um “bate-papo” sobre o tema.

O Vídeo:

Por volta das 15:00, o tão esperado documentário do Instituto Nina Rosa (www.ninarosa.org), “Não Matarás – Os Animais e os Homens nos bastidores da Ciência” conseguiu, mais uma vez, após o grande sucesso e apoio do seu antecessor “A Carne é Fraca”, também produzido pelo Instituto Nina Rosa, arrancar lágrimas até dos que se dizem ser mais céticos em relação à causa animal.

“Não Matarás” versa sobre os experimentos realizados com animais, ou como também conhecidos e temidos como “Vivissecção”.

Trazendo um panorama amplo e mundial sobre a exploração de seres Inocentes, o documentário tira as cortinas da ignorância e ns mostra o que acontece não muito distante de nós mesmos, como por exemplo, nas universidades brasileiras.

“Um documentário com cenas de animais com queimaduras, cortes, olhos costurados e membros quebrados deve ampliar o debate. Chamado “Não Matarás – Os Animais e os Homens nos bastidores da Ciência”, o filme foi produzido pelo Instituto Nina Rosa – Entidade que luta pela valorização da vida animal.

O documentário, (...) mostra ratos, coelhos, macacos e cachorros sendo alvos de estudos de laboratórios. Há testes em que produtos são colocados nos olhos de coelhos albinos ou em sua pele (com o pêlo rasado). Alguns animais têm sangue usado em experimentos e, outros, são expostos a inseticidas e perfumes.” – Afra Balazina – Folha de S.Paulo, segunda-feira, 08 de maio de 2006

Não foram raros os momentos em que víamos pessoas se levantando de seus lugares e deixando a sala de vídeo sob o comentário: “Não consigo assistir isso!”

Os Grupos:

Em meio a alguma indignação de uns, espanto e lagrimas de outros, após o termino da exibição do documentário, deu-se inicio a explanação de grupos cariocas ligados direta ou indiretamente na Luta pela Libertação Animal.

Estiveram presentes neste evento, membros dos grupos:

- Ação Vegana (www.acaovegana.org)

- Vegan Staff (www.veganstaff.org)

- FBAV – Frente Brasileira para Abolição da Vivissecção (www.fbav.org)

- Projeto Raízes (projetoraizes@yahoo.com.br)

- UALA – União dos Ativistas pela Libertação Animal

- SVB – Sociedade Vegetariana Brasileira – Rio de Janeiro (www.svb.org)

Após uma pequena introdução sobre os palestrantes seguintes, Thais Shanti (Coordenadora da SVB – Rio) passou a palavra à Rosely Bastos (Representante da FBAV no Rio de Janeiro) que contou um pouco sobre como o trabalho Anti-Vivisseccionista vem sendo encarado no Brasil e no Mundo.

Após a FBAV, foi a vez da Vegan Staff falar.

Para a Vegan Staff, além da comemoração pelo evento bem sucedido, comemorávamos também uma data especial: “28 de Maio – Um ano de Vegan Staff na luta pelos Inocentes!”.

Amir Abdul (Membro da Vegan Staff – Capítulo RJ), após agradecer e homenagear aos organizadores e apoiadores do evento, fez uma pequena explanação sobre o que é a Vegan Staff e como ela percorre o seu caminho em nome da Libertação Animal na cidade do Rio de Janeiro e nos seus demais Capítulos declarados no Brasil.

Relembrou a questão da União dos grupos locais assim como a importância dos novos grupos que estão se formando, não só na Capital Carioca, mas em todo o Brasil e mundo.

Aludiu, ainda, a grupos atuantes em outras regiões do país, como o grupo paulista Ativismo.com (www.ativismo.com) e a grupos de atuação mundiais, como a ALF – Animal Liberation Front (www.directaction.info) e ELF – Earth Liberation Front.

Logo em seguida, Juliana (SVB – RIO) contou-nos sobre as articulações em prol dos Direitos dos Animais ocorridos “do outro lado da ponte”, Niterói e sobre os projetos daquela cidade voltados, inclusive, a sustentabilidade ambiental.

O ciclo c de apresentações continuou com Bianca Turano (SVB – RIO) falando da parte “legal”, juridicamente falando, do posicionamento estratégico de grupos organizados e como devem proceder, assim como o funcionamento do poder legislativos em âmbito municipal acerca de manifestações publicas.

E finalizando as apresentações de grupos cariocas de Libertação Animal, ainda da SVB – RIO, Charles Freitas veio com uma explanação sobre os princípios éticos de uma dieta vegetariana no contexto da Libertação Animal.

Desta forma foi encerrado solenemente o evento da SBV – RIO que desde então passou a existir oficialmente na Cidade do Rio de Janeiro.

Amir Abdul – Vegan Staff - RJ