22.7.06

Evento: ATO PELE IV – CARTA ABERTA AO TEATRO LEBLON

Participação: Vegan Staff - RJ
Evento: ATO PELE IV – CARTA ABERTA AO TEATRO LEBLON
Data: 22 de Julho de 2006

Apenas para justificar os atos ocorridos nesta noite, mais especificamente na peça teatral onde Íris Bruzzi estava encenando.
O Ato realizado no palco foi de total responsabilidade da Vegan Staff (www.veganstaff.org), sendo que qualquer retratação ao Ato do Palco deverá ser entregue à Vegan Staff e não aos demais ativistas que também participaram das manifestações seguintes ao ato da Vegan Staff no palco.
A Vegan Staff gostaria de salientar, ainda, que não tem qualquer protesto a ser entregue ao Teatro Leblon, até porque admiramos a arte em suas diversas formas e não teríamos motivos para atentar contra um estabelecimento que leva cultura aos cidadãos.
O Ato realizado nesta noite, portanto, foi em decorrência à infeliz frase que a própria Íris Bruzzi, no Jornal O Dia de 23 de Junho de 2006, relatou:

“EU ADORO CASACO DE PELE. NÃO ESTOU NEM AÍ SE MATARAM O BICHINHO”

Fomos impelidos a atuar contra e o estabelecimento foi o de vocês.
Não sabemos ao certo se existe uma relação de cumplicidade em relação a terem recebido em seus palcos uma pessoa que diz não se importar com a vida de Inocentes.
Que fique, então, registrado o nosso esforço em mais essa atuação e que, desde então não deixaremos de atuar quer seja novamente no palco, quer seja em outras formas de manifestação.
A data final para a peça não esta explicita na mídia interessada, mas não pouparemos esforços para estarmos TODA SEMANA com uma nova forma de atuação. Esse foi apenas o “primeiro ato”, e até que ela (ÍRIS BRUZZI) não se retrate ante aos Inocentes e aos ativistas que Lutam por suas vidas, incitaremos mais e mais atuações iguais ou semelhantes.
Isso foi uma expressão de repúdio ao que uma pessoa da mídia pôde fazer. Uma das respostas que encontramos foi essa. E não mediremos esforços para lutar ATÉ O FIM pela vida dos INOCENTES!

Sem mais,

Lia Schinider – Vegan Staff - RJ

Evento: ATO PELE IV – CARTA ABERTA À ÍRIS BRUZZI

Participação: Vegan Staff - RJ
Evento: ATO PELE IV – CARTA ABERTA À ÍRIS BRUZZI
Data: 22 de Julho de 2006

Não temos muitos motivos para iniciar esta carta com boas palavras ou grandes elogios a sua pessoa, ou ao seu trabalho.
De fato, pouco conhecemos sobre o seu trabalho, e é bem verdade que só tomamos conhecimento desse seu trabalho, infelizmente, através de uma frase ofertada por você, a um jornal de grande circulação da cidade do Rio de Janeiro.
O ato que foi realizado no palco por nós, ativistas da Vegan Staff (www.veganstaff.org) e teve um cunho altamente informativo. Não buscamos, com ele, ferir fisicamente a sua pessoa, e nem tão pouco cogitamos essa possibilidade.
Sabemos que, de uma forma ou de outra, sua frase não soou bem aos ouvidos dos ativistas que lutam pela vida dos Inocentes.
Esperamos que o ato hoje realizado, sirva para que a senhora reflita sobre o que disse, ou que minimamente soubesse o que representa, de fato, o uso de casacos de peles para os “bichinhos” que, como a senhora mesmo disse não esta “nem aí”.
Não esperamos que isso venha como uma ameaça... mas que à partir de agora, que fique bem claro que existem pessoas preocupadas com a vida desses “bichinhos” e que não medirão esforços para lutar contra os que não estão “nem aí”.

A atuação no palco foi de total responsabilidade dos ativistas da Vegan Staff, sendo que as demais manifestações tiveram participação de outros grupos de defesa da vida dos Inocentes, que podem ou não concordar com a nossa forma de atuação. Espero que saiba diferenciar, ainda, a forma de protesto de grupos distintos. Mas que, com certeza, suas palavras: “EU ADORO CASACO DE PELE. NÃO ESTOU NEM AÍ SE MATARAM O BICHINHO” não foram bem recebidas por qualquer grupo ou individuo que enxerga a vida de um Inocente superior a uma futilidade encarada com normalidade por “madames” da falsa alta sociedade brasileira.

Sem mais,

Lia Schinider – Vegan Staff - RJ

Evento: ATO PELE IV – CARTA ABERTA A IMPRENSA

Participação: Vegan Staff - RJ
Evento: ATO PELE IV – CARTA ABERTA A IMPRENSA
Data: 22 de Julho de 2006

Ativistas invadem palco em um teatro no Rio.

Na noite desse sábado, 26 de Julho de 2006 dois ativistas da Vegan Staff (www.veganstaff.org) invadiram o palco da peça teatral onde a atriz Íris Bruzzi encena uma perua da alta sociedade carioca.
Pouco depois do inicio da peça, os dois ativistas subiram ao palco, o primeiro deles com um cartaz escrito: Não Use Peles. E o segundo com duas garrafas de tinta, espalhou tinta vermelha por todo o palco.
Na ocasião, os dois se apresentaram em palco com mascaras de gorilas e gritaram à platéia:
“ESSE É O SANGUE DOS INOCENTES” e “NÓS, AO CONTRÁRIO DA ÍRIS BRUZZI, NOS IMPORTAMOS COM A VIDA DOS BICHINHOS!”
Tudo aconteceu, segundo um dos ativista, por conta de uma frase dita pela atriz, veiculada no Jornal O Dia, no dia 23 de junho de 2006:

“EU ADORO CASACO DE PELE. NÃO ESTOU NEM AÍ SE MATARAM O BICHINHO”

O ato ainda contou com o apoio de alguns espectadores, que já de dentro do teatro se demonstraram solidários a causa ali defendida pelos ativistas.
Do lado de fora do teatro, quase que simultaneamente, foi iniciado um outro protesto, também ofertado por outros grupos de Defesa dos Animais, e que versavam sobre o mesmo tema: Alertar a população sobre o que significa aos animais Inocentes o uso de casacos de Peles.
A manifestação teve o seu fim de forma pacífica, e em entrevista fechada, outros ativistas se disseram dispostos a estarem sempre ativos na Capital Carioca e onde quer que for, quando a Vida de Inocentes for atentada, principalmente por um motivo FÚTIL!

Lia Schinider – Vegan Staff - RJ

CONVOCATÓRIA nº 05/2006

Participação: Vegan Staff
Evento: Convocatória Nº 05/2006
Data: 22 de Julho de 2006

A Vegan Staff Capitulo RJ vem, através desta, comunicar e convidar aos que se interessem, a estarem presentes na tarde de Sábado, 22 de Julho de 2006, em frente ao Teatro Leblon, na Rua Conde de Bernadote, 26 – Rio de Janeiro.
Acontecerá uma manifestação PACÍFICA, a partir das 16:00.
O Ato versa sobre a frase da atriz global, Íris Bruzzi, que em entrevista ao Jornal O Dia de 26 de Junho de 2006 disse o seguinte:

“Eu adoro casacos de pele. Não estou nem aí se mataram o bichinho."

Em decorrência dessa declaração, a Vegan Staff convoca todos os ativistas e cidadãos cariocas que ficaram indignados com a declaração, para estarem presentes no local já citado, para protestar contra essa pessoa que esta semeando palavras de crueldade contra os Animais.

Contamos com a presença de todos(as) para mais essa manifestação contra atos cruéis contra os animais inocentes.

Contatos:

veganstaff@yahoo.com.br

(21) 8881-6231 – Lia
(21) 9482-2605 – Amir

18.7.06

CONVOCATÓRIA nº 04/2006

Participação: Vegan Staff - RJ
Evento: Convocatória Nº 04/2006
Data: 22 de Julho de 2006

A Vegan Staff Capitulo RJ convoca todos os ativistas e interessados a estarem presentes no local abaixo transcrito:

DATA: 19 de julho de 2006(quarta-feira)
LOCAL: Escadaria do Teatro Municipal – Rio de Janeiro – Av. Rio Branco S/N.
HORÁRIO: 17:00 as 22:00

Para convidar e comunicar a Manifestação PACÍFICA que ocorrerá no sábado dia 22 de julho, no Teatro da Leblon, em decorrência das declarações feitas pela atriz Irís Bruzzi a respeito do uso de peles.
"Eu adoro casacos de pele.Não estou nem ai se mataram o bichinho." – Íris Bruzzi – Jornal O Dia, 23/06/06, pag 8.

Contamos com a presença de todos!

3.7.06

Evento: Resumo de Atividades - Núcleo de Revisão


Participação: Vegan Staff – K1

Evento: Resumo de Atividades - Núcleo de Revisão

Data: 03/07/2006

Iniciado na quinta-feira, 22 de Junho de 2006, a Vegan Staff – K1 esteve, a partir desta data, reunida no interior de São Paulo, na K1 (sede da Vegan Staff – Kommune 1 em Ribeirão Preto/SP), com o intuito de realizar trabalhos de revisão de textos, com a formação oficial do “Núcleo de Revisão” e futuras movimentações da Vegan Staff no Brasil.


Na ocasião, estiveram presentes, membros da Vegan Staff de três capítulos distintos e já declarados: Rio de Janeiro (Vegan Staff - RJ), São Paulo (Vegan Staff – SP) e Ribeirão Preto (Vegan Staff – K1).

Dentre as atividades realizadas desde então, estiveram agendados as revisões de textos, conforme parceria firmada com um site francês de divulgação de textos Anti-Especistas (www.cahiers-antispecistes.org) e propostas sobre formas de atuação dos novos Capítulos da Vegan Staff no Brasil que estão por vir, e um futuro Capítulo fora do país, que conforme articulação prévia, poderá ser efetivado em âmbito do continente europeu, mais especificamente, na Alemanha.

Houve ainda, a idealização de eventos a serem realizados para os Capítulos, que versam desde simples panfletagens, até mobilizações nacionais e a formação oficial do “Núcleo de Revisão”.


O “Núcleo de Revisão” foi organizado para atender exclusivamente à parceria com o site francês de divulgação de textos Anti-Especistas, podendo ainda, ser solicitado a participar da revisão de próprios textos da Vegan Staff ou todo e qualquer material que venha a ser necessário para a divulgação da Luta pela Libertação Animal viável não só no nosso país.

Contando com membros gabaritados para tal, o “Núcleo de Revisão” da Vegan Staff esta apta a atuar na tradução e revisão de textos em 3 idiomas: Inglês, Português e Francês.

Com uma autonomia prática devido a mobilização virtual, o “Núcleo de Revisão” não necessitará, para sua movimentação, estar fisicamente constituído.

Esperamos, com isso, dar uma nova roupagem à nossos textos e informativos, com uma linguagem mais séria e a quem, de fato, possa utilizar de nossas informações para tornar real a Libertação Animal.


Dia 03 de Julho de 2006, após o termino das atividades, houve uma confraternização com os membros dos três Capítulos envolvidos nas reuniões e diretamente na organização e elaboração de novos panfletos e cartazes da Vegan Staff.

Na manhã do dia 04 foi dissolvido fisicamente o Núcleo, com a partida do membro do Capítulo SP e volta das atividades normais da K1.



24.6.06

Evento: 3º Undergroud Festival

Participação: Vegan Staff – K1

Evento: 3º Undergroud Festival

Data: 24/06/2006

Na noite de 24 de Junho de 2006 a Vegan Staff – K1 esteve presente em mais um evento na cidade de Ribeirão Preto, interior de São Paulo.

Conforme articulação posterior, a presença da Vegan Staff foi confirmada nesse evento, que trouxe a “Moda Underground” aos olhos do público do 3º Underground Festival, organizado pela Loja Tribos (Loja 01: Rua Florêncio de Abreu com Jerônimo Gonçalves – C.P.C. Loja A-21 / Loja 02: Rua Cerqueira César, 557 – Centro – Ribeirão Preto – SP).

Para a Vegan Staff, as movimentações para o evento começaram a ser preparadas um dia antes, onde, em reunião na K1 (sede da Vegan Staff em Ribeirão Preto) membros da Vegan Staff Capítulos SP e RJ estariam presentes, auxiliando nos preparativos para o evento.

O evento teria como atrações principais o desfile de moda apresentado pela Loja Tribos, idealizadora e organizadora do evento e apresentação de bandas regionais que variaram desde “Punk Rock” até “Black Metal”.

Com o inicio previsto para as 19:00, a Vegan Staff chegou ao evento, por volta das 18:00 para iniciar a montagem de nossa “banca de divulgação”. Chegou a ser cogitado, ainda, um protesto a ser realizado na hora do desfile, mas que foi cancelado por razões indeterminadas.

Nesse evento, a Vegan Staff esteve, portanto, para panfletar e expor o Veganismo como forma ética de relacionamento Homem x Meio-Ambiente.

Trazendo ainda, aos presentes no evento, o questionamento sobre o uso de Pele/Couro na Industria da Moda.

Mais uma vez, a Vegan Staff esteve disposta a discutir a relação de Crueldade presente nesse meio.

"Moda SIM! Mas com Consciência"

Mais uma atuação da Vegan Staff sobre esse Título!

21.6.06

Evento: Atualização e revisão do Site – www.veganstaff.org

Participação: Vegan Staff

Evento: Atualização e revisão do Site – www.veganstaff.org

Data: 21/06/2006


Depois de alguns meses de problemas técnicos, o site da Vegan Staff (www.veganstaff.org), após sofrer uma mudança de provedor (ainda em provedor gratuito, mas que efetivamente funciona!) volta a estar no ar.

Ainda sofrendo mudanças constantes e quase que diárias, procuramos mantê-lo da melhor forma possível e mais completo.

Atualmente o site esta no ar, porém ainda com pouca informação detalhada, mas que já está cotado como umas das prioridades dentre as atividades da Vegan Staff Brasil, deixa-lo atualizado diariamente.

Vegan Staff – Brasil

17.6.06

Participação: Vegan Staff

Evento: Contato com ativistas de Santos

Data: 17/06/2006

Aproveitando a estada de dois membros da Vegan Staff – RJ, que em comitiva deixaram a Capital Carioca rumo à São Paulo, para a entrega e declaração da Vegan Staff – SP, hoje, a Vegan Staff fez o primeiro contato com ativistas de Santos/SP.

Nessa primeira reunião, realizada no restaurante Vegacy – Cozinha Vegetariana (Rua Augusta, 2077 – Loja 03 – São Paulo/SP), foi conversado sobre a possível declaração de um Capítulo da Vegan Staff em Santos, litoral de São Paulo.

Contatos foram firmados e desde então e Vegan Staff já esta em contato com esses ativistas locais, que demonstraram total responsabilidade cm a Libertação Animal e vontade de manter uma postura coletiva de atuação em nome dos Inocentes.


Mais uma vez, não pouparemos esforços para unir pessoas em nome de um único objetivo: Lutar pelos que não podem expressar a perda de suas vidas em nome da futilidade humana!

Vegan Staff – Brasil

15.6.06

Evento: Contato com ativistas de São Paulo (Declaração do Capitulo Vegan Staff – SP)

Participação: Vegan Staff

Evento: Contato com ativistas de São Paulo (Declaração do Capitulo Vegan Staff – SP)

Data: 15/06/2006

Finalmente, depois de muita articulação pessoal e virtual, a Vegan Staff – SP esteve reunida para receber, solenemente, os documentos oficiais de Declaração na Capital Paulista.

Uma vitória sem precedentes. A Vegan Staff – RJ já havia iniciado o contato com ativistas em São Paulo desde algum tempo e em 15 de Junho foi oficialmente declarado o Capítulo SP da Vegan Staff.

A Reunião inicial se deu por volta das 14:00 em algum ponto da região central de São Paulo.

Estiveram presentes, membros do Capitulo RJ (Carol e Amir) que fizeram uma apresentação formal das movimentações da Vegan Staff e a entrega dos documentos oficiais aos ativistas que estarão responsáveis pelas movimentações da Vegan Staff – SP.

Como fruto de articulações iniciadas e confirmadas virtualmente em 28 de Maio de 2006, a Vegan Staff – SP veio a ser o presente de Aniversário da Vegan Staff de um ano de atuações e articulações em território Nacional.

A Vegan Staff se orgulha de ter mais um Capítulo de atuação, e mais ainda, por esse capítulo estar declarado na Capital Paulista, um dos principais centros econômicos do país e uma das áreas de maior divulgação cultural.

A Vegan Staff pretende estar atuando na Capital Paulista, por meio de seus membros, na Luta pela Libertação Animal e não hesitaremos em doar nossos punhos para mostrar que uma vida não pode ser escravizada JAMAIS!


A Vegan Staff está festa, comemorando junto aos ativistas Paulistas, a declaração de mais um centro de resistência.


“Uma nova era de mudanças e perspectivas esta chegando, companheiros!” – Amir Abdul


Vegan Staff – Brasil

13.6.06

BRIGADA ANTITESTE - 2º ATO

Carta Convocatória – 03/2006

Após a última movimentação dos grupos de defesa dos direitos dos Animais, a Vegan Staff – Capitulo RJ – novamente convoca os interessados a estarem presentes na AUDIÊNCIA PÚBLICA, onde será discutido os Testes com Animais vivos e a lei nº 325/2005 de autoria do Vereador Cláudio Cavalcanti e vetada pelo então Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro, César Maia.

Como sendo fruto da manifestação anterior, a do dia 01 de Junho, a Brigada Antiteste, que conta com o apoio de membros independentes e de grupos como:
- Ação Vegana (www.acaovegana.org)
- Vegan Staff (www.veganstaff.org)
- FBAV – Frente Brasileira para a Abolição da Vivissecção (www.fbav.org)
- SVB/RJ – Sociedade Vegetariana Brasileira/RJ (www.svb.org.br)
- UALA – União dos Ativistas pela Libertação Animal

A AUDIÊNCIA PÚBLICA foi uma vitória, visto que estarão presentes palestrantes gabaritados para falar sobre os impactos da Vivissecção para a saúde humana e para a vida dos animais que são fatalmente assassinados em nome de uma falsa ciência.

Até então, os vereadores da cidade do Rio de Janeiro não tiveram chance para “ouvir” o outro lado, justamente o que defende a abolição de tais práticas médicas. E esta será uma oportunidade ímpar para colocar os nossos representantes à par do que acontece realmente dentro dos laboratórios que testam seus produtos desnecessariamente em seres inocentes, e tomem uma atitude baseada na nossa vontade de ver o fim da crueldade aplicada por restritas instituições e enxergam nos testes com animais, uma via de baixo custo e falsa sobre a segurança dos medicamentos vendidos à sociedade.
Dentre os palestrantes estarão, Sergio Greif, formado em Biologia, tendo cursado mestrado em ciências da Nutrição e Thales Tréz, este formado em Biologia pela UFSC, membro do Centro de Direitos Humanos da Grande Florianópolis e da Rede de Informações pela Educação Humanitária. Esses dois, autores em conjunto do livro “A Verdadeira Face da Experimentação Animal” editado pala Sociedade Educacional Fala Bicho (www.falabicho.org.br).

Histórico:
Em 11 de Abril de 2006, o então Prefeito do Rio de Janeiro, César Maia (PFL), através do oficio GP/CM – 432, vetou o Projeto de Lei nº 325/05, de autoria do Vereador Cláudio Cavalcanti, que versa sobre a proibição dos testes com animais no Município do Rio de Janeiro, e dá outras providências. Entretanto, no dia 01 de junho, aconteceu uma grande manifestação da Brigada Antiteste, que resultou no adiamento da votação, assim como a realização desta Audiência do dia 20 de Junho.

A Vegan Staff, portanto, convida todos os ativistas e interessados a estarem presentes no local abaixo transcrito:
DATA: 20 de Junho de 2006.
LOCAL: Em frente à Câmara Municipal do Rio de Janeiro .
ENDEREÇO: Av. Rio Branco S/N (em frente ao Teatro Municipal).
HORÁRIO: 09:00.
Haverá ainda, na ocasião da Audiência a exibição, em plenária para que os vereadores possam assistir, do documentário “Não Matarás” do Instituto Nina Rosa (www.ninarosa.org), que mostra o que são realmente os Testes com Animais.
Contamos com a presença em massa, não só do cidadão carioca, assim como daqueles que não estão de acordo com a forma com que criaturas INOCENTES vêm sendo tratadas e cruelmente assassinadas, em nome de uma “ciência” mentirosa e cega.

Estaremos recebendo dúvidas, criticas e sugestões por e-mail: veganstaff@yahoo.com.br

VEGAN STAFF BRASIL
Saiba mais sobre vivissecção:

12.6.06

Evento: Contato com ativistas de Maceió/AL

Participação: Vegan Staff

Evento: Contato com ativistas de Maceió/AL

Data: 12/06/2006


Foi realizado, no dia 12 de Junho o primeiro contato com uma rede de ativistas pela Libertação Animal em Maceió – Alagoas.

Desde este primeiro contato, está sendo discutido a proposta da Declaração de um Capitulo da Vegan Staff no Norte do país.

Esperamos colher bons frutos desse contato e voltar muito em breve com uma noticia muito boa para, antes de tudo, os Inocentes e para os ativistas de Maceió que poderão manter contato com a Vegan Staff através de nomes, que por hora, serão preservados.

Mais uma vez, pretendemos não poupar nossos esforços para manter uma representação sincera na Luta pela Libertação Animal, através de ativistas que se identificam com a forma de atuação da Vegan Staff.

Vegan Staff - Brasil

31.5.06

Evento: Brigada Antiteste – 2a reunião (Prólogo 1a Manifestação)

Participação: Vegan Staff – RJ

Evento: Brigada Antiteste – 2a reunião (Prólogo 1a Manifestação)

Data: 31/05/2006

Conforme previamente marcada, as escadarias do Teatro Municipal, nesta noite (18/06) recebeu os ativistas individuais ou ligados a grupos locais. A reunião prólogo se deu de forma proveitosa. Nela estiveram presentes membros dos grupos responsáveis pela Brigada Antiteste, que já iniciou as movimentações para a sua primeira Manifestação Pública em 01 de Junho de 2006.

A Vegan Staff esteve presente e responsável pela coordenação do “Street Team” que ficará lotado à divulgação das futuras movimentações da Brigada Antiteste através de Cartazes e panfletagem pública e convocação geral da população para participar das movimentações da Brigada Antiteste.

Iniciada às 20:00, devido a um atraso natural dos convocados, a reunião teve seu fim, por volta das 22:00, com os grupos e pessoas presentes cientes das coordenadas a serem tomadas.

Amir Abdul – Vegan Staff – RJ

29.5.06

BRIGADA ANTITESTE - 1º ATO

Carta Convocatória n° 02/2006.


A Vegan Staff - Capítulo RJ – vem, através desta, convocar a quem de interesse para que compareçam à grande manifestação, a ser realizada na próxima quinta-feira, dia 01 de junho de 2006, na cidade do Rio de Janeiro.
A manifestação dar-se-á de forma pacífica e tem, por objetivo, mostrar aos Vereadores cariocas o descontentamento, não só por parte da sua população a respeito da utilização desnecessárias de animais vivos em experimentos científicos e pedagógicos, mas de todo o mundo, que começa a se mobilizar a fim de abolir, por completo, esses tipos de testes.
Em 11 de Abril de 2006, o então Prefeito do Rio de Janeiro, César Maia (PFL), através do oficio GP/CM – 432, vetou o Projeto de Lei nº 325/2005, de autoria do Vereador Cláudio Cavalcanti, que versa sobre a proibição dos testes com animais no Município do Rio de Janeiro, e dá outras providências. Entretanto, nesta quinta, no dia 01 de junho, o Projeto estará novamente em votação, exigindo o voto da maioria absoluta dos Vereadores daquela Egrégia Casa Legislativa. Lembrando, ainda, que se, nessa segunda votação, a maioria dos Vereadores votar a favor, o Projeto de Lei passará a valer, como Lei Municipal, sem que, para isso, necessite novamente de aprovação por parte do Prefeito César Maia. O citado Projeto de Lei, caso aprovado, será um instrumento municipal pioneiro e ímpar para o suporte legal de qualquer ativista pela Libertação Animal.
Além, ainda, de ter um papel extremamente importante no questionamento da matéria por parte de outros municípios servindo, assim, como fator também de encorajamento para que os demais sigam o mesmo exemplo, que entrará em vigor no Município do Rio de Janeiro.
Instituições grandes e poderosas, tais como a FIOCRUZ (Fundação Oswaldo Cruz) e laboratórios particulares como, por exemplo, os da L`oreal, já iniciaram suas movimentações para que o Projeto de Lei NÃO entre em vigor, e que a Luta pelos Direitos dos Animais, se torne ineficaz. Afinal, por detrás dos testes cruéis que se utilizam animais, existe uma grande especulação financeira, que gira em torno de cifras milionárias para a continuação de pesquisas desnecessárias e ASSASSINAS!
A “Vegan Staff “estará em conjunto com outras organizações, tais como “Ação Vegana”, “SVB” (Sociedade Vegetariana Brasileira), FBAV (Frente Brasileira para a Abolição da Vivissecção), “UALA” (União dos Ativistas pela Libertação Animal), no intuito de instituir a “BRIGADA ANTITESTE” que já iniciou seu projeto de movimentação, a partir de 29 de Maio, culminando em uma manifestação pública e pacífica, a ser realizada em 01 de Junho, em frente à Câmara Municipal do Rio de Janeiro.
A Vegan Staff, portanto, convida todos os ativistas e interessados a estarem presentes no local abaixo transcrito:

DATA: 01 de Junho de 2006.
LOCAL: Em frente à Câmara Municipal do Rio de Janeiro .
ENDEREÇO: Av. Rio Branco S/N (em frente ao Teatro Municipal).
HORÁRIO: 11:30.

Durante a manifestação, haverá panfletagem, exibição de faixas e cartazes a respeito da vivissecção. A Vegan Staff estará, ainda, estampando camisas com os dizeres “NÃO MATARÁS” (aos interessados, favor comparecer com camisas de cor clara, para que a estampa seja transpassada para a camisa).
Contamos com a presença em massa, não só de todo cidadão carioca, assim como daqueles que não estão de acordo com a forma com que criaturas INOCENTES vêm sendo tratadas e cruelmente assassinadas, em nome de uma “ciência” mentirosa e cega.
Estaremos recebendo dúvidas, criticas e sugestões por e-mail: veganstaff@yahoo.com.br
Rio de Janeiro, 29 de maio de 2006.
Atenciosamente,

VEGAN STAFF BRASIL
Saiba mais sobre vivissecção:
www.shac.net

27.5.06

Evento: Brigada Antiteste – 1a reunião (Formação)

Participação: Vegan Staff – RJ

Evento: Brigada Antiteste – 1a reunião (Formação)

Data: 27/05/2006

Com o termino do Evento que marcou a presença da SVB – RIO efetivamete atuante no cenário Carioca, membros da Vegan Staff, SVB – RIO e Ação Vegana se reuniram para a formação da “Brigada Antiteste”, que articulará manifestações na cidade do Rio de Janeiro durante os dias 29, 30, 31 de Maio e 01 de Junho, data final em que será votada, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro a lei nº 325/2005 de autoria do vereador Cláudio Cavalcanti e já vetada pelo prefeito César Maia (PFL) por conta de um não conhecimento da matéria discutida e pela pressão de órgãos como por exemplo, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), dentre outras.

A lei vetada, volta agora à ser discutida na Câmara para novamente ser votada pelos vereadores.

As articulações da “Brigada Antiteste”, no Rio de Janeiro promete movimentações diárias até o dia 01 de Junho, data da então votação final, e de uma grande manifestação publica.

Já na próxima segunda-feira, dia 29 de Maio, serão liberadas as cartas convocatórias dos grupos integrantes da “Brigada Antiteste”, assim como a da Vegan Staff que não hesitará sequer uma madrugada para mobilizar a população carioca a estar presente, pressionando o município a finalmente assinar o ordenamento proibitório da vivissecção.

Amir Abdul – Vegan Staff – RJ

Evento: Mostra de Vídeo, Debate e Formalização SVB – RIO

Participação: Vegan Staff – RJ

Evento: Mostra de Vídeo, Debate e Formalização SVB – RIO

Data: 27/05/2006

Na tarde de 27 de Maio de 2006, o Capitulo Vegan Staff – RJ esteve presente na mostra do Documentário “Não Matarás”, produzido pelo Instituto Nina Rosa (www.ninarosa.org).

O Evento foi organizado pela SVB – RIO (Sociedade Vegetariana Brasileira – Rio de Janeiro), sendo este, o primeiro evento oficial da SVB-RIO. E teve ainda o apoio estrutural do Restaurante Beterraba (Rua da Alfândega, 25 - Loja a – Centro – Rio de Janeiro), que abriu excepcionalmente suas portas neste sábado somente para receber os participantes do evento.

O Evento:

Com horário para o inicio marcado para as 12:00, o evento, seguindo a programação para o dia, começaria com um verdadeiro “banquete” livre de crueldade animal (já comum nos dias normais, visto que o restaurante citado segue a culinária vegetariana ortodoxa) servido pela equipe de cozinha do Restaurante apoiador, seguido da exibição do documentário e então, os grupos de Libertação Animal com atuação na Capital Carioca, seriam apresentados, finalizando assim, o evento com um “bate-papo” sobre o tema.

O Vídeo:

Por volta das 15:00, o tão esperado documentário do Instituto Nina Rosa (www.ninarosa.org), “Não Matarás – Os Animais e os Homens nos bastidores da Ciência” conseguiu, mais uma vez, após o grande sucesso e apoio do seu antecessor “A Carne é Fraca”, também produzido pelo Instituto Nina Rosa, arrancar lágrimas até dos que se dizem ser mais céticos em relação à causa animal.

“Não Matarás” versa sobre os experimentos realizados com animais, ou como também conhecidos e temidos como “Vivissecção”.

Trazendo um panorama amplo e mundial sobre a exploração de seres Inocentes, o documentário tira as cortinas da ignorância e ns mostra o que acontece não muito distante de nós mesmos, como por exemplo, nas universidades brasileiras.

“Um documentário com cenas de animais com queimaduras, cortes, olhos costurados e membros quebrados deve ampliar o debate. Chamado “Não Matarás – Os Animais e os Homens nos bastidores da Ciência”, o filme foi produzido pelo Instituto Nina Rosa – Entidade que luta pela valorização da vida animal.

O documentário, (...) mostra ratos, coelhos, macacos e cachorros sendo alvos de estudos de laboratórios. Há testes em que produtos são colocados nos olhos de coelhos albinos ou em sua pele (com o pêlo rasado). Alguns animais têm sangue usado em experimentos e, outros, são expostos a inseticidas e perfumes.” – Afra Balazina – Folha de S.Paulo, segunda-feira, 08 de maio de 2006

Não foram raros os momentos em que víamos pessoas se levantando de seus lugares e deixando a sala de vídeo sob o comentário: “Não consigo assistir isso!”

Os Grupos:

Em meio a alguma indignação de uns, espanto e lagrimas de outros, após o termino da exibição do documentário, deu-se inicio a explanação de grupos cariocas ligados direta ou indiretamente na Luta pela Libertação Animal.

Estiveram presentes neste evento, membros dos grupos:

- Ação Vegana (www.acaovegana.org)

- Vegan Staff (www.veganstaff.org)

- FBAV – Frente Brasileira para Abolição da Vivissecção (www.fbav.org)

- Projeto Raízes (projetoraizes@yahoo.com.br)

- UALA – União dos Ativistas pela Libertação Animal

- SVB – Sociedade Vegetariana Brasileira – Rio de Janeiro (www.svb.org)

Após uma pequena introdução sobre os palestrantes seguintes, Thais Shanti (Coordenadora da SVB – Rio) passou a palavra à Rosely Bastos (Representante da FBAV no Rio de Janeiro) que contou um pouco sobre como o trabalho Anti-Vivisseccionista vem sendo encarado no Brasil e no Mundo.

Após a FBAV, foi a vez da Vegan Staff falar.

Para a Vegan Staff, além da comemoração pelo evento bem sucedido, comemorávamos também uma data especial: “28 de Maio – Um ano de Vegan Staff na luta pelos Inocentes!”.

Amir Abdul (Membro da Vegan Staff – Capítulo RJ), após agradecer e homenagear aos organizadores e apoiadores do evento, fez uma pequena explanação sobre o que é a Vegan Staff e como ela percorre o seu caminho em nome da Libertação Animal na cidade do Rio de Janeiro e nos seus demais Capítulos declarados no Brasil.

Relembrou a questão da União dos grupos locais assim como a importância dos novos grupos que estão se formando, não só na Capital Carioca, mas em todo o Brasil e mundo.

Aludiu, ainda, a grupos atuantes em outras regiões do país, como o grupo paulista Ativismo.com (www.ativismo.com) e a grupos de atuação mundiais, como a ALF – Animal Liberation Front (www.directaction.info) e ELF – Earth Liberation Front.

Logo em seguida, Juliana (SVB – RIO) contou-nos sobre as articulações em prol dos Direitos dos Animais ocorridos “do outro lado da ponte”, Niterói e sobre os projetos daquela cidade voltados, inclusive, a sustentabilidade ambiental.

O ciclo c de apresentações continuou com Bianca Turano (SVB – RIO) falando da parte “legal”, juridicamente falando, do posicionamento estratégico de grupos organizados e como devem proceder, assim como o funcionamento do poder legislativos em âmbito municipal acerca de manifestações publicas.

E finalizando as apresentações de grupos cariocas de Libertação Animal, ainda da SVB – RIO, Charles Freitas veio com uma explanação sobre os princípios éticos de uma dieta vegetariana no contexto da Libertação Animal.

Desta forma foi encerrado solenemente o evento da SBV – RIO que desde então passou a existir oficialmente na Cidade do Rio de Janeiro.

Amir Abdul – Vegan Staff - RJ

22.5.06

ATUAÇÃO da K1* em Ribeirão Preto

#Panfletagem.

No dia 29 de Abril deste ano na cidade de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, por volta das 09:30 da manhã deste Sábado nos encontramos de fronte ao Teatro Pedro II. A Vegan Staff K1 com o parceiro, agente externo Rogener também membro da SVB Ribeirão Preto.

Objetivo: Panfletagem/Informação.

Os 500 Panfletos continham um texto sobre o dia das mães e uma séria abordagem tratando-se de libertação animal, relatando sobre a situação que os animais que também são mães, e como são cruelmente tratadas. O grupo foi dividido em três pessoas com quantidades iguais de material. Em meio a panfletagem foram feitas várias articulações com muitas pessoas que questionavam-nos sobre o assunto. Todas elas muito boas e com receptividade positiva, mas uma abordagem importante foi em uma loja de produtos "underground" localizada na rua Visconde de Inhaúma, em que a proprietária da loja se viu muito interessada no assunto e nas ações do grupo e pediu um contato da Vegan Staff K1 para a entrega de materiais informativos que tratam de Libertação Animal em sua loja para disponibilizar estes a seus consumidores. Foi passado o contato e deixado com ela uma parte dos panfletos que estavam sendo entregues no dia. Por volta das 11:30 da manhã o grupo se encontrou no mesmo local de início com todo o material entregue, missão do dia cumprida, e trabalho em prol das vidas Inocentes findado, por hora.

Por Gabriel Tavarez, Vegan Staff K1*


*K1 é o titulo do Capitulo da Veagn Staff sediado em Ribeirão Preto, interior de São Paulo.

10.5.06

Hotel sedia Curso de Crueldade

Entre 07 e 14 de maio, será realizado o Curso “IMERSÃO EM TREINAMENTO DE CIRURGIA VIDEOLAPAROSCÓPICA”, em Goiânia- Goiás.

Segundo eles, "Após o Simpósio teremos mais 7 dias de muita prática em animais no Hotel fazenda onde cada inscrito treinará exaustivamente participando em torno de 30 cirurgias na modalidade que escolher."

Vejam:
http://paginas.terra.com.br/saude/videolaparoscopia/proximo_curso.htm

O CURSO SERÁ REALIZADO EM UM HOTEL!!!!!!

http://www.estanciaparkhotel.com.br/

E-mail do hotel: reserva@estanciaparkhotel.com.br

A legislação não permite que animais sejam levados a um local, que não seja um biotério, para experiências.


A denúncia que recebemos é a de que, no curso passado, mais de trezentos cães, capturados nas ruas e "armazenados", sem cuidados, estavam lá para serem mortos!! Havia cãezinhos de coleira, cãezinhos de raça e até cadelinhas prenhas! E eram manuseados com total descaso.


INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES
Eventos Imersão - A/C: Sra. Renata Pereira
CAIXA POSTAL 22.812
CEP: 74850-970 Goiânia - GO
TEL/FAX: 0--(62) 3241 0652 CELULAR: 0--(62) 9679 3318
E-MAIL: imersao@terra.com.br
SITE: www.imersao.ccdo.com.br

O que fazer?
A principio, aos que não tem condições de estarem lá para protestarem, enviem e-mails protestando.

E-mail do hotel:
reserva@estanciaparkhotel.com.br

E-mail da organização do evento:
imersao@terra.com.br


A Vegan Staff Brasil, enviou, na madrugada do dia 10 de Maio, uma carta ao Hotel sede do evento:

A Vegan Staff Brasil vem, através desta, lamentar ao fato da direção da Estância Park Hotel ter aceitado a realização do 27º Curso Básico Prático em VESÍCULA BILIAR.

Não aceitamos o fato de como os animais serão BRUTALMENTE assassinados em vosso estabelecimento.
E desde já, iniciaremos (nós como um grupo de ativistas em prol da Libertação Animal) uma campanha PÚBLICA de boicote à vossa Estância, que desde o dia 7 passado, foi renomeada para "Estância dos Mortos".
Acreditamos que fazendo isso publicamente, os responsáveis pela "Estância dos Mortos" possam ao menos, dedicar um maior tempo em seus lindos dias em campos verdes, para pensar na autorização de eventos ÉTICOS que tragam beneficio à nossa sociedade e não simplesmente aceitar eventos por interesse pelo dinheiro e lucro que irá vos render.

Hoje, dia 10 de Maio de 2006, a Vegan Staff Brasil tomou conhecimento e pede, com a maior esperança, o cancelamento da parte Prática do curso, ou ao menos que a direção da Estância proíba, através de uma circular extraordinária, a realização dos assassinatos.

Temos informantes infiltrados internamente à Estância e iremos acompanhar de perto as movimentações e se, de fato, não ocorrer empenho advindo da direção da Estância em cancelar o curso, faremos o possível para mostrar à sociedade o que acontece por trás de uma imagem bonitinha de um lindo campo gramado. E além disso, disponibilizaremos dados necessários a quem de direito, para saber do sangue que foi derramado na "Estância dos Mortos" em nome do lucro de 7 dias.

Aguardamos retorno com as devidas providências JÁ tomadas.

Sem mais,


Amir Abdul
VEGAN STAFF - Brasil (www.veganstaff.org)

1.5.06

ATUAÇÃO EM RIBEIRÃO PRETO - ATO CIRCO I

Ato Circo I - Beto Carrero

As movimentações de grupos locais em Ribeirão Preto (interior de São Paulo) tiveram um feliz desfecho, visto que finalmente o Circo Beto Carrero foi obrigado a cancelar os espetáculos onde os animais lá aprisionados eram obrigados a praticarem acrobacias desnaturais às suas naturezas.
Assim que o circo chegou à cidade, diversos grupos, dentre eles a Vegan Staff-K1, iniciaram uma série de protestos, nas mais diferentes vertentes.
Tudo começou quando, após uma semana já instalado em uma das mais importantes avenidas da cidade, um grupo anônimo de proteção dos direitos dos animais, ligados à mesma rede que vem intervindo na mesma cidade desde algum tempo, espalhando mensagens do tipo: Seja Vegetariano (http://www.sejavegetariano.xpg.com.br/), atacou, exatamente na madrugada do dia 13 de março de 2006, de forma enérgica duas enormes placas do circo, onde estavam expostos os horários e dias das apresentações, inutilizando-as por completo. Houve ainda, na mesma madrugada, uma série de intervenções onde o tal grupo, com o visível uso de “rolinhos” e galões de tinta, escreveram com letras de tamanho consideráveis, a famosa frase já temida por donos inescrupulosos dessas enormes tendas de horror:

“Circo legal NÃO tem animal”.

E para a surpresa de todos aqueles que se admiraram e solidarizaram com a iniciativa desse grupo de vangurada na cidade interiorana, funcionários do Circo Beto Carrero foram flagrados apagando o termo “NÃO” da frase que havia aparecido, de forma inusitada e anônima em um enorme muro localizado bem à frente donde o circo havia se instalado.
A frase com a alteração dos dirigentes do circo ficou:
“Circo legal tem animal”.
Imediatamente isso chamou a atenção das demais organizações e membros independentes de atuação pela Libertação Animal na cidade.
O descontentamento com a atitude ousada tomada pelo Circo Beto Carrero foi tamanha, que já na terça-feira, dia 14, o grupo local RP - Revolução Preto, que atua na cidade através de intervenções urbanas, anunciou um ataque massivo de divulgação dos maus tratos em relação aos animais mantidos em cárcere em circos que ainda insistem em apresentações com animais.
Na noite deste mesmo dia 14 foram iniciados as movimentações da RP – Revolução Preto que através de cartazes estilo “Lamb-Lamb”, invadiram a parte Sul e Centro da cidade, não só em pontos onde haveria um maior numero de transeuntes, mas também em todos os lugares possíveis onde também carros pudessem enxergar o protesto, que teve o objetivo maior de alertar a população para os maus tratos advindos dos “adestradores” do Circo Beto Carrero.
A ação da RP – Revolução Preto durou todas as noites dessa semana, onde seus membros e auxiliares pontualmente se reuniam para “colar” as mensagens positivas em postes e muros de áreas da cidade.
Na tarde de quart-feira, dia 15, a Vegan Staff – K1, após tomar conhecimento dos fatos e altamente encorajada pelas ações já realizadas na cidade, fez contato direto com membros da RP – Revolução Preto para que juntos viabilizassem algo “maior” para o inicio do fim de semana, tão logo os dias de maior movimento no circo.
Foi realizado contatos virtuais com a ANIDA-RJ - Associação Nacional pela Implementação dos Direitos dos Animais (www.animaisdecirco.org), através de membros internos da Vegan Staff-RJ, donde foram captadas todas as informações necessárias para uma outra modalidade de protesto, que seria algo ligado à justiça estatal.
A ANIDA – RJ já é conhecida nacionalmente através de sua Diretora Geral, Dra. Andrea Lambert, que foi uma das principais articuladoras da vanguarda das leis de proibição de animais em circos no Brasil.
Muitos e-mails trocados e a Vegan Staff-K1 deu inicio à seus trabalhos.
A ANIDA-RJ havia nos passado todas as coordenadas para que pudéssemos intervir, por um denuncia junto ao Ministério Publico, que se utilizaria da Lei nº 11.077/05 que já previa a proibição de animais em espetáculos circenses, no âmbito estadual.
Durante esta mesma tarde, membros da Vegan Staff sabotaram as cercas e conseguiram fotos dos animais aprisionados, sendo eles, 13 gatos e 3 cavalos, que seriam utilizados como prova documental para a denuncia.
Conforme instruções recebidas da Dra. Andrea, seria melhor estarmos em conjunto com um ONG devidamente legalizada para que a denuncia tivesse um impacto maior sobre a mídia. E na quinta-feira, 16 de março, uma união perfeita foi realizada com a ONG AVA – Associação Vida Animal, que demonstrou total empenho em estar ao nosso lado, não só nesta batalha judicial, mas também no protesto que já estava sendo divulgado para a sexta-feira, dia 17.
Os tramites judiciais, portanto, ficaram sob responsabilidade da AVA, a RP – Revolução Preto tomava conta das intervenções urbanas intitulada: “Brigada Anti-Circo” e a Vegan Staff-K1, por sua vez, dedicava-se na organização do protesto publico do dia 17.
Eis o dia! A sexta-feira começou cedo para que todos os documentos, dentre eles as fotos, fossem entregues a AVA que seguiu imediatamente com os trâmites iniciais da denúncia.
Às 19:00 do dia 17, sexta-feira, horário marcado para o inicio do protesto, membros da RP – Revolução Preto já estavam à postos, logo seguidos por membros da Vegan Staff-K1 e AVA, além de agentes independentes que estavam de total acordo com a movimentação.
Com o inicio da panfletagem, logo já estavam aglomerados os representantes da mídia local, representantes legais do Circo Beto Carreo e também seus enormes seguranças.
Com a chegada de membros da AVA que gentilmente nos cedeu o uso de um mega-fone, a manifestação finalmente tomou corpo, e tornou-se, de fato, grandiosa.
Antes da chegada da Policia local, houve muita discussão e violência por parte dos funcionários do Circo Beto Carrero, havendo inclusive, uma ocasião em que um membro da RP – Revolução Preto foi brutalmente atacado por “palhaço” (literalmente falando) que atuava no Circo.
Salvo estes momentos de muita tensão, o protesto deu-se de forma pacifica e contou com cerca de 20 manifestantes que por pouco mais de 2 horas ocuparam a avenida defronte ao Circo Beto Carrero, em sua visita pela cidade de Ribeirão Preto – SP.
O desfecho deu-se, já na terça-feira seguinte, onde representantes legais do Circo Beto Carrero foram convocados a estarem presentes junto ao Ministério Publico, em sua sede na própria cidade de Ribeirão Preto, onde finalmente, tiveram que assinar um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) ficando, portanto, suspenso os espetáculos com animais.

Links com as matérias da mídia local:

http://www.gazetaderibeirao.com.br/conteudo/mostra_noticia.asp?noticia=1425312&area=92020&authent=30758B9A95512089CC800105E89982

http://www.jornalacidade.com.br/geral/ver_news.php?pid=33&nid=35583


“O Beto Carrero e sua quadrilha sabem da Lei que proíbe esse tipo de apresentação, onde animais são obrigados a atuarem nos palcos, mas mesmo assim, é pratica comum, não só do Beto Carrero, como outros donos de circos, levarem seus animais nas turnês para as cidades. Se a sociedade local não se mobilizar, eles fazem as apresentações, e quando reclamam, eles simplesmente paralizam as mesmas, mantendo ainda seus animais presos em minúsculas jaulas e com tratamento precário. Atuamos de forma enérgica em Ribeirão Preto... E no que depender da VEGAN STAFF, muito em breve eles não terão nem como, nem ONDE transportar esses animais...” – Amir Abdul – VEGAN STAFF




Fotos por: Rogener Pavinski

29.4.06

Evento: Carta Aberta – Declaração Vegan Staff – NF

Participação: Vegan Staff

Evento: Carta Aberta – Declaração Vegan Staff – NF

Data: 29/04/2006


É com o intuito e pretensão de revolucionar e romper de uma vez por todas os laços que prendem uma sociedade extremamente mal informada a um sistema de exploração, vampírico e assassino para com os animais, únicos seres realmente inocentes do planeta, e aos danos que as barbáries cometidas aos animais acabam por causar à nossa amada mãe - Terra que a Vegan Staff – Capítulo NF nasce e da voz, corpo e ação à luta pela libertação animal e humana em Nova Friburgo, região serrana do estado do Rio de Janeiro, Brasil...

Onde quer que seja, até que nenhuma gota de sangue seja mais derramada em nome da obtenção, manutenção e ostentação de lucro. É uma promessa de vida e até de morte se for preciso dizer que não descansarei enquanto não tiver a certeza de que no futuro estaremos vivendo em uma sociedade que aprendeu que somente uma relação de harmonia, equilíbrio e respeito para com as outras formas de vida do planeta é que poderemos ter certeza da perpetuação da existência humana e do planeta vivo no Universo.

Felipe - Vegan Staff – NF

18.4.06

CONTATO

Participação: Vegan Staff – RJ

Evento: Articulação com ONG Vagalume o Verde

Data: 18/04/2006

Na noite de 18 de Abril, a Vegan Staff esteve presente em reunião prólogo do Programa Voluntariado Horto Florestal 2006 do V.O.V. – Vagalume O Verde.

“O V.O.V. é uma organização sócio cultural e ambiental, sem fins lucrativos, fundada em Dzembro de 2004 por moradores e amigos do Horto e do Jardim Botânico do Rio de Janeiro.

O V.O.V. reúne pessoas de diversas formações profissionais, e que durante o ano de 2005 e o verão de 2006 realizaram voluntariamente ações junto a comunidade do Horto Florestal.

Atualmente o V.O.V. está preparando seu programa de responsabilidade social para as comunidades do Horto e adjacências.

O programa de responsabilidade social do V.O.V. atualmente depende de voluntariado e está entrando em fase de capitação de recursos através de parcerias público e privadas.” – Trecho retirado da Cartilha: Programa Voluntariado Horto Florestal 2006 (vagalume@onode.net)

Na ocasião do evento, a Vegan Staff esteve presente por conta de um contato prévio com membro do “Projeto Raízes – O Crudivorismo como resgate de nossas origens” (que versa sobre o uso da alimentação crua como forma de sustentabilidade ética efetiva) (projetoraizes@yahoo.com.br), coordenado por Bruno Fernandes, também membro da Vegan Staff.

A atuação da Vegan Staff – RJ será a de suporte ao “Projeto Raizes”, esta sim, diretamente ligado ao V.O.V.

A Vegan Staff, portanto, ligado indiretamente ao V.O.V. através do Projeto Raízes, realizará mostra de vídeos e inicialização de debates e discussões com o intuito de levar a verdadeira face da crueldade com os Inocentes e o desrespeito ao Meio-Ambiente encabeçado pela ganância humana em nome do Lucro.

Já o Projeto Raízes, por sua vez, fechará o programa de parceria dando oficinas praticas sobre alimentação crudivora, além de mostrar os benefícios para os animais humanos ou não e para o Meio-Ambiente de tal dieta, tudo aos cuidados de seu idealizador, Bruno Fernandes – Projeto Raízes.

Vegan Staff – RJ

7.4.06

Evento: Protesto KFC

Participação: Vegan Staff – RJ

Evento: Protesto KFC

Data: 07/04/2006

PETA – People for the Ethical Treatment of Animals (www.peta.org) - representada no Brasil neste ato pela Ação Vegana (www.acaovegana.org), e com a participação de outros grupos como a Vegan Staff (www.veganstaff.org), realizou uma manifestação que se deu de forma pacifica e organizada.

Marcada para começar às 12:00 desse dia 07 de Abril, ativistas ligados aos grupos locais ou independentes estavam prontos para a manifestação, que contaria ainda, com um grupo de ativistas teatrais que iria fazer uma encenação dentro de uma gaiola improvisada em frente ao estabelecimento, simulando os frangos cruelmente engaiolados e posteriormente assassinados para suprir o consumo de quem freqüenta a KFC (www.kentuckyfriedcruelty.com).

A Manifestação aconteceu em frente a uma loja dessa rede de fast-food, no centro da cidade do Rio de Janeiro, que usa métodos cruéis de criação e abate de animais.

Foram exibidos cartazes (infelizmente alguns em língua inglesa) e distribuídos panfletos informativos aos transeuntes e aos que entravam no estabelecimento.

A imprensa estava presente, devido a uma comunicação prévia.

Por volta das 13:30, a organização do evento (Ação Vegana) decide encerrar a manifestação, que mais uma vez, atingiu redes internacionais de divulgação de Crueldade contra Inocentes.

Luana Magalhães – Vegan Staff - RJ

1.4.06

MANIFESTAÇÃO

Participação: Vegan Staff - RJ

Evento: Manifestação - Ato Pele II

Data: 01/04/2006

Seguindo a agenda dos protestos da Vegan Staff, no final da semana do dia 04 de abril de 2006, a Vegan Staff, em parceria integrante com a UALA – União dos Ativistas pela Libertação Animal, esteve presente em mais uma manifestação contra o uso de peles no mercado da moda.

Segue abaixo o relato de um ativista que participou da manifestação:

Ato contra o uso de pele animal "termina" na DP:
A recém formada rede de ativistas U.A.L.A. causou muito barulho e polemica em seu primeiro ato, realizado nesse último sábado na cidade do Rio de Janeiro. O grupo que reúne anarcopunx, libertários, ambientalistas e sxes, escolheu como primeiro alvo uma loja da etiqueta "Pascale Vuylsteke", no bairro de Ipanema. O motivo do protesto foi o fato da comercialização neste recinto de apetrechos derivados da dor e do sofrimento animal, tais como: bolsas, cintos e casacos de pele.
O ato contou com a distribuição de panfletos com informações contra o uso da pele animal e se iniciou sob o sol escaldante do meio dia. Os manifestantes gritavam palavras de luta como"Qual o valor do sofrimento, casaco de pele é morte e tormento!!!". "Couro é pele e pele é morte", "O seu lucro é sofrimento e os animais estão morrendo!!!", além de batuques e cartazes.
Destaque para a performance teatral realizada, em que uma ativista interpretava um tigre e estava vestida com um casaco representando sua pele . Um trabalho praticamente muito bonito em seu corpo, todo pintado com as manchas do tigre, exceto por baixo do casaco(representando a pele do tigre) que estava todo pintado de vermelho( representando o sangue). A performance do abate foi realmente chocante, nas porta da loja a "tigresa" gritava e gemia de dor enquanto sua "pele" era retirada . Finalmente revelava-se a parte vermelha pintada em seu corpo, agora somente com as roupas íntimas, enquanto a ativista gemia e se contorcia. Tudo isso sobre o olhar espantado, curioso e atento da população . Ao final da performance a "pele" retirada era colocada pelo "carrasco" em um cabide e etiquetada $$$$$$ enquanto outro ativista gritava sobre o sacrifício animal e o lucro dessas grandes corporações que lucram com a tortura e a dor de seres inocentes. Simultaneamente uma outra ativista pintou o contorno em volta da "tigresa" com tinta vermelha no chão e puxou uma seta em diração a Pascale Vuysteke, na qual podia se ler em letras enormes e vermelhas "AQUI VENDE-SE A MORTE".

Neste momento o desespero do segurança da loja ia aos limites ( ele já estava tentando nos provocar a muito tempo para arrumar um pretexto para acabar com o ato) e o mesmo resolveu, como ele mesmo disse, acionar a força policial. Não havia nenhum argumento plausível para tal, visto que o ato transcorria de forma pacífica. O tiro "saiu pela culatra" e a população parou em peso para ver o que estava acontecendo. Diversas pessoas, na maioria de mais idade (as velhinhas se afeiçoaram com a nossa causa) começaram a nos defender "Vocês vão prender eles porque?Eu estou vendo o ato deles, eles não estão fazendo nada demais", "Isso é um absurdo" e foram várias "velhinhas com bochechas rosadas" nos apoiando. "Se vocês levarem eles eu vou ligar para a Rede Globo!" Queriam levar apenas dois companheiros, mas dissemos que "Se levar um, vai ter que levar todos" e fomos tod@s para DP.
Na décima quarta delegacia de polícia o segurança passou por ridículo. Após seu depoimento, o delegado perguntou sem rodeios "Ok, entendi o que aconteceu, mas você quer que eu os autue por o que?Onde que está o crime?", o segurança respondeu extasiado "Eles ficaram na porta da loja fazendo protesto", o delegado retrucou "A calçada é pública e eles podem se manifestar desde que não fiquem na entrada da loja". Desesperado o segurança ainda alegou " Eles ofenderam minha honra, um deles jogou beijinho para mim e aquele argentino lá, duvido que ele tenha documento, deve estar ilegal no Brasil" e o delegado respondeu furioso" Eu pedi o documento de alguém aqui?Acho que não né?Inclusive não pedi o seu, então cala a boca". O segurança já não tinha mais o que falar, alegou que havíamos nos declarado ateus, que havíamos provocado ele, mas nada adiantou. Por fim ao sermos liberados, o segurança perguntou "Mas eles vão poder voltar para loja?", e o delegado disse para finalizar "Não só podem como devem, inclusive eu acho que essa questão de casaco de pele é algo muito pessoal, mas eu acho um absurdo, sou totalmente contra o uso e venda desses casacos".

A cara do segurança foi no chão. Voltamos para loja, ela havia fechado pois não poderia funcionar sem o segurança e na calçada ainda se lia as inscrições "Aqui vende-se a morte".
É compaheir@s , o "tiro" do segurança saiu pela culatra e conseguimos uma pequena vitória na luta pelos direitos dos animais. Espero que muitas outras estejam por vir.” - Relato por Ratão - integrante da Cicap e do U.A.L.A.

Este foi mais um ato de participação da Vegan Staff que iniciou a batalha contra o uso de peles no mercado da moda, em manifestação inicial ocorrida em meados de 2005, no “Rio Fashion Week” sob titulo: “Moda SIM, mas com consciência”.

A Vegan Staff se compromete a sempre estar na linha de frente nessa luta até que criemos consciência de que: “PELE = COURO = MORTE!”

Vegan Staff – RJ

28.3.06

Manifestação: Vaquejada - Xerém/RJ

26 de Março de 2006 – Protesto contra Vaquejada em Xerém/RJ

Na tarde do dia 25 de Março aconteceu, no Campo de Santana – RJ, uma reunião de grupos cujo o objetivo foi o de viabilizar um protesto contra a 23º Vaquejada de Xerém – RJ, cujo o lema do protesto foi: “Um evento de desrespeito à Vida”.
Estiveram presentes para esta reunião cerca de 20 pessoas, dentre elas, membros da Vegan Staff – RJ, Ação Vegana (http://www.acaovegana.org/) e agentes independentes de luta pela Libertação Animal.
A reunião, que durou cerca de 3 horas, serviu para a discussão sobre como se daria tal protesto.
Sob um clima de união e harmonia, todas as decisões foram tomadas e no dia seguinte (dia 26 de Março), domingo, o protesto tomaria a forma discutida.
Os preparativos de Faixas, Cartazes e panfletos se deram durante toda a madrugada do dia 26, e às 11:00 da manhã do mesmo dia, após algumas horas de viajem para o interior do estado do Rio de Janeiro, Xerém foi invadida pelos manifestantes, que chegaram à paisana, apenas aguardando a concentração em local já determinado, de todos os manifestantes.
E foi então, que mais ou menos o mesmo número de manifestantes presentes na reunião prólogo que acontecera no dia anterior, foram articulados os dois grupos de atuação, onde o Grupo 01 entraria no evento, devidamente camuflado entre o publico, para retirar provas fotográficas dos abusos contra os animais praticados em eventos do gênero. Tais fotos serviriam para apresentação posterior de denuncia junto ao Ministério Publico. O Grupo 02 iria atuar do lado de fora do evento, dando corpo físico à manifestação propriamente dita, através de faixas e cartazes, além da distribuição de mais de 400 panfletos aos transeuntes, alertando-os para a crueldade envolvida em tal evento.
A Manifestação se deu de forma pacifica e sem tumulto qualquer, sendo mais um saldo positivo à causa, pois antes de tudo, mostrou à sociedade local e aos organizadores que existem movimentos de defesa dos direitos dos animais já de olho no evento.
E a estes organizadores a mensagem que deixamos é que estejam onde estiverem, pois por onde quer que haja sofrimento de vidas Inocentes, sempre existirão nossos olhos verificando... e acima de tudo, nossos punhos bloqueando suas ações.

Amir Abdul – Vegan Staff-RJ



Foto por: Ação Vegana (www.acaovegana.org)

16.3.06

Manifestação: Farra do Boi - Rio de Janeiro

15 de março de 2006 - Vegan Staff-RJ
Todos se encontraram por volta das 12h, em frente a Câmara Municipal, localizada na Cinelândia, centro do Rio de Janeiro, além da WSPA estavam presentes membros da Vegan Staff, Ação Vegana e militantes independentes. Contamos com um carro de som nomeado de "Arca de Noé", assim foi possível chamar a atenção das pessoas que transitavam, narrando o que é a prática da Farra do Boi e a forma Incostitucional (e com a conivência do governador de Santa Catarina) que vem acontecendo tal barbárea. Além da "Arca de Noé", contávamos com uma faixa, panfletos com informações sobre tal prática e cartazes com os dizeres:
Farra do Boi!
Crueldade, Crime e Afronta a Justiça!
O Governador de Santa Catarina
Desafia o Supremo Tribunal Federal
E não cumpre o Acórdão,
Permitindo a Farra do Boi.
Nos pintamos de vermelho representando o sangue dos inocentes que é derramado e por volta das 12h e 30m, estávamos todos munidos com nossos cartazes e panfletos, colhendo assinaturas daqueles que circulavam pelo centro da cidade e ali nós permanecemos até às 15h e 30m, quando conseguimos atingir a nossa meta de assinaturas. Alguns veículos de comunicação estavam presentes cobrindo o Ato, tal como a BandNews.
Ficamos felizes por mais essa iniciativa em nome da nossa causa tão nobre e pela forma mútua que foi realizada...
Um fraterno abraço à todos,
Bob - Vegan Staff-RJ

Foto por: Ação Vegana - RJ (www.acaovegana.org)

Manifestação: Farra do Boi - Ribeirão Preto

Eventualmente, seria um dia comum. A Vegan Staff - K1* esteve presente em uma manifestação na cidade de Ribeirão Preto – SP.

Antes disso, ainda no dia 14 deste mesmo mês, foi feito o primeiro contato formal da K1 com a AVA (Associação Vida Animal) donde, já na primeira reunião, ainda no dia 14, foram dadas as coordenadas para a atuação em Conjunto no protesto, até então organizado pela WSPA, que mobilizaria grupos no Brasil inteiro para protestarem contra a Farra do Boi, realizada, mesmo com lei Federal proibindo, na região Sul do País. Uma vergonha, sinceramente falando.

http://www.farradoboi.info/

O protesto por aqui iniciou-se por volta das 18:00 do dia 15.

Faixas foram estendidas no centro da cidade. Cartazes nas mãos dos manifestantes.

A TV Clube esteve presente cobrindo todo o evento.

Estiveram envolvidos 3 grupos, sendo eles:

AVA – Associação Vida Animal

RP – Revolução Preto

Vegan Staff – K1www.veganstaff.org



Entrevistados, em link ao vivo no Jornal da Noite, da Bandeirantes, falou ao repórter, Paulo Mendes (Vice-presidente da AVA) e Amir Abdul (Coordenador da Vegan Staff - K1)

Sendo ainda intimados, a mídia local, a estarem presentes para a manifestação que realizar-se-á nessa mesma cidade, na próxima Sexta-Feira, 17 de março de 2006, cujo o foco será a Circo Beto Carrero, que encontra-se instalado em frente ao parque “Curupira”, fazendo frente à Avenida Francisco Junqueira, da mesma cidade.

O protesto, contra a Farra de Boi durou pouco mais de uma hora. Panfletos foram distribuídos e grupos de cidadãos locais se organizavam em torno dos membros que discursavam sobre o que estaria acontecendo na manifestação.

A Vegan Staff esteve ainda presente na mesma manifestação que ocorrera nas grandes cidades brasileiras, dentre elas, Rio de Janeiro, sede do Capitulo inicial da Vegan Staff Brasil.

Até o presente momento, não houve relato, por parte dos membros da Vegan Staff Capitulo RJ, relatando as movimentações.

Mais noticias em Breve.

DESABAFO:

Talvez isso soe como uma espécie de desabafo pessoal, ou da própria Vegan Staff, que vem atuando na cidade desde setembro do ano que se foi.

A SVB (Sociedade Vegetariana Brasileira), apesar de ter sido avisada, não se pronunciou sobre a manifestação. E por ser uma entidade de extrema importância na Luta pela Vida Inocente, e com membros das mais diferentes vertentes sociais, a SVB sediada em Ribeirão Preto é uma das coordenações mais bem articuladas do Brasil. Porém, provavelmente por um motivo muito nobre, eles não puderam estar presentes nessa manifestação de cunho Nacional. Diferente do que aconteceu am grandes capitais, como Rio de Janeiro e São Paulo.

Mas temos uma única certeza de que a Luta pela Libertação Animal deve e ESTÁ acima de qualquer conflito inter grupos. Afinal, a luta é a mesma, o que é diferente, é a forma de atuação.


Abdul Hasib – Vegan Staff – K1/SP


* K1 é a designação da antiga "Comuna", sede da Vegan Staff Capitulo Interior. Devido à motivos de força maior, a sede desse capitulo precisou sofrer alterações imediatas. Desde meados de Fevereiro de 2006, a Comuna, então passou a ser chamada de K1, em alusão à Kommune 1.



13.3.06

Atuação da K1 em Ribeirão Preto

Esta semana vários protestos acontecerão contra o circo Beto Carrero, que atualmente encontra-se na Cidade de Ribeirão Preto - SP.
Já foi comunicado à direção do circo a repudia por trazerem juntos com seus "espetáculos", os números com a utilização com Gatos e Cavalos.
Em investigação realizadas no prorpio local onde o evento se realiza, foi constato que os maus tratos são evidentes. Basta que para isso, observe a ala noroeste (exatamente em frente ao parque Curipira da cidade de Ribeirão Preto, atrás do muro que faz divisa com uma avenida) do espaço tomado pela organização do evento, onde os cavalos estao trancados em minusculos espaços, em comparação a todo o terreno ocupado. Encontra-se ainda, em uma única gaiola de não mais que 1,5 metro por 3, pouco mais de 5 gatos que passam horas trancados a espera do grande espetáculo.

Durante essa semana, cartazes tipo Lamb-Lamb serão distribuidos a grupos intervencionistas locais para que divulguem os maus tratos realizados pelo Beto Carrero Show. Além de um ato que realizar-se-á na proxima sexta-feira (17/03), em frente ao proprio circo, ás 20:30.

Interessados e convocados para as manifestações, procurem grupos locais de defesa Animal para maiores informações.

Em conjunto a ANIDA (Associação Nacional pela Implementação dos Direitos dos Animais) a Vegan Staff - K1 estará auxiliando grupos locais de intervenção.

Andrea Lambert (Presidente da ANIDA - RJ) fala à Vegan Staff:

"No site da ANIDA sobre animais em circo tem fotos e dois casos de morte no Beto Carrero.
Um gato que morreu depois de pular de 15 metros e de uma elefanta conhecida como Madu, que foi do Circo di Napoli e foi para o Beto Carrero, onde morreu por descarga elétrica. Na ocasião da morte de Madu recebemos a denuncia que foi excesso de choque no treinamento. Entramos em contato com o IBAMA e depois de meses cobrando uma resposta para denuncia eles mandaram um laudo onde a causa mortis foi um raio que caiu na cabeça da Madu...... pois é.... Os dois casos aconteceram em Santa Catarina, no parque, mas o número do gato percorria o Brasil com o circo e quando podia circos com animais em nosso Estado (RJ) ele esteve aqui e conseguimos suspender por um mês o numero, mas uma veterinária do governo do estado deu um laudo que o gato não sofria maus-tratos e liminar que suspendia o numero foi derrubada.
Com a morte do gato, denunciamos no Ministério Publico de Santa Catarina e o Beto Carrero foi obrigado a assinar um TAC (Termo de Ajustamente de Conduta) se comprometendo a não mais apresentar o numero."

E os gatos estão em Ribeirão, após constatação realizada por membros da Vegan Staff - K1.

Sites relacionados:

http://www.animaisdecirco.org/
http://www.gatosdocampodesantana.kit.net/
http://fotolog.net/campodesantana
http://www.animaisemrodeio.com.br/
http://fotolog.terra.com.br/ong_anida

Fotos:

http://www.animaisdecirco.org/fotos5.html
http://www.animaisdecirco.org/fotos14.html
http://www.animaisdecirco.org/fotos4.html

Morte de Madu (Elefanta falecida no Circo Beto Carrero):

http://www.animaisdecirco.org/madu.html
http://www.animaisdecirco.org/arquivo_2000.html#bc

PROTESTO CONTRA A FARRA DO BOI


Dia 15 DE MARÇO (QUARTA FEIRA), ao 12:00, NA CINELÃNDIA, EM FRENTE A CÂMARA MUNICIPAL (RJ)

“Proibida pelo STF em 1997, apesar de ter diminuído em muitas áreas, a Farra está cada vez mais se concentrando e ganhando forças em Gov.Celso Ramos (SC). Este ano ganhou o apoio público do Governador de Santa Catarina, do prefeito de Gov. Celso Ramos e até de funcionários da Secretaria de Turismo, que estarão todos sendo devidamente processados na próxima semana pela Ecosul e várias outras entidades locais. Peço a todos organizem a manifestação na sua cidade chamando a todos e anunciando na mídia. Já fizemos contato com o Dep. Federal Gabeira que vai, munido de relatório preparado pelo Ibama, requerer em Brasília uma intervenção. O que temos que enfatizar em todas as ações é não só a crueldade com animais, porém o total desrespeito ao órgão máximo da Justiça brasileira - vamos explorar bem esse elemento que afeta até a quem não se importa com animais. Estamos imprimindo um cartaz montado pela Focinhos Gelados para ser enviado por correio às cidades que vão participar no protesto. Na faixa com o logo do Fórum e WSPA há espaço para a colocação de logos locais.”

http://www.farradoboi.info/

São Paulo - informações - fowler@ajato.com.br
Curitiba - informações - rosanagnipper@gmail.com
Salvador - informações - gislanebrandao@ig.com.br
Florianópolis - informações - halennery@brturbo.com.br
Santa Maria - informações - mvmarlene@yahoo.com.br
Petrópolis - informações - animavida@globo.com
Brasilia - informações - conta2@proanima.org.br


VEGAN STAFF - RJ

*Consciência Manifesta*

Universo – Planeta Terra – América Latina – Brasil.
A realidade aqui não é muito diferente da vivida nos demais pontos do planeta.
Vivemos hoje em uma sociedade onde é comum vermos a crueldade exercida contra as outras espécies, ser encarada com naturalidade.
Seguimos dia-após-dia, imersos nessa cultura degradante, não só para nós, como para as outras espécies.
Não é permitido HOJE (em pleno século XXI) que encaremos o assassinato de uma vida como uma forma viável de nos mantermos soberanos sobre as demais espécies.
Dos erros que foram cometidos no passado ainda hoje o Holocausto continua, só que desta vez, ao invés de Judeus, escolhemos aqueles que não podem expressar a revolta de terem suas vidas tomadas, e o que podemos fazer hoje, é minimamente questionar um passado já bem distante e aplicar no presente a trajetória para uma humanidade consciente no futuro. Aqui estamos e com as mesmas capacidades.
Existe todo um sistema agindo para que continuemos com os olhos fechados para o que realmente acontece em nossa volta.
A prática de uma ética consciente começa exatamente quando abrimos os olhos todas as manhas e pensamos o que escolher para nos manter vivos durante todo o restante do dia.
O sistema trabalha para nos adormecer e não mais simplesmente acordar. Pois sendo zumbis, podemos aceitar que a morte e nos calar.
Hoje temos compaixão para com os cachorros que brincamos diariamente em nossos lares. Mas nada refletimos sobre a vaca que tem o seu pescoço perfurado pela afiada faca e que posteriormente será nos servida em formato de um suculento bife.
Guiados por uma cultura cega, estamos cometendo algumas atrocidades!
Hoje uma vaca, amanha um cachorro, depois de amanha quem garantirá a Vida de seu vizinho?
A violência inicia-se desde o momento que acordamos e escovamos os dentes com uma pasta dental testada nos olhos de um coelho que certamente já foi assassinado, até a hora que fechamos os olhos para dormir em nossos travesseiros de pena de ganso.
Não muito diferente dos antigos e presentes ditadores, hoje vivemos um paradoxo, em que temos, mais uma vez, o ser humano no cerne de toda a Vida no planeta.
Apreciamos a não violência, mas estamos sujos com o sangue derramado em nome da nossa ignorância.

A VEGAN STAFF se apresenta para mostrar que já é tempo de sentarmos para conversar sobre o passado, ainda mais hoje, onde poucas seriam as pessoas que realmente estariam dispostas a buscar o próprio alimento, ao invés de simplesmente pagar para isso...
Com o intuito maior de trazer um caminho alternativo e verdadeiramente ético, agiremos sem medir esforços para salvar Vidas inocentes das garras ferozes de um animal que nem prezas naturais tem para matar nem um pequeno bezerro.
Se fores contra a violência, comece a praticar a NÃO VIOLÊNCIA e comece por aqueles que não tem como olhar em seus olhos e gritar desesperadamente: “Humano, deixe eu assistir o próximo amanhecer!”

A VEGAN STAFF vem através deste manifesto dizer que à partir de hoje, 29 de Maio de 2005 começa a agir em nome dessas Vidas inocentes. E que para isso não mediremos esforços antes de tudo, para passar a informação, pois somos um grupo que acreditamos que ninguém deve ser culpado, sem ao menos conhecer o outro lado. Lutaremos para mostrar o outro lado, e que este lado é altamente válido não só para nós, seres humanos, como para todo o planeta. Feito isso, a escolha será pessoal e intransferível.
Agora consciente de toda a crueldade praticada contra os inocentes, podemos julgar e aplicar sentenças por nós mesmos.